Alimentação na Virada Feminista garantida por mulheres da Economia Solidária

Um evento como a Virada Feminista, de tantas horas, precisa ter estrutura para alimentação. Pensando nisso e em tudo que acreditamos sobre economia feminista e solidária, convidamos a MCG Eventos e a Dri Pães de Mel, da Associação de Mulheres da Economia Solidária (AMESOL), para garantir a alimentação do evento, com a venda de tapiocas, caldos e doces.

Desta maneira, visibilizamos o trabalho destas mulheres e com o debate da Economia Feminista e Solidária, presente em outros eixos de atuação da SOF, por tratar-se de outra maneira de pensar a economia – desta vez voltada para o bem-estar, a vida e a cooperação, e não o lucro e o capital.

É também importante ressaltar que a cozinha como ambiente das mulheres é mais um reflexo do patriarcado, que nos mantém nos espaços privados e domésticos e diminui o valor do nosso trabalho. Por isso, defendemos uma divisão igual do trabalho doméstico e de cuidados entre homens e mulheres. Acreditamos também que a cozinha, a alimentação e todo o processo de produção dos alimentos são fundamentais – por isso, as alternativas solidárias devem ser visibilizadas!

A cozinha é o coração, sem comida não há revolução!

Advertisements

O QUE É A VIRADA?

A Virada Feminista acontece em um momento no qual o conservadorismo se expressa de diferentes formas em nosso cotidiano, pelos meios de comunicação, os ambientes políticos, nas ruas e nas redes. Vemos uma série de discursos e iniciativas para aumentar o controle sobre os nossos corpos, nosso trabalho e nossa vida, buscando impor regras de comportamento e padrões nos quais não queremos e não vamos nos encaixar.

A organização coletiva das mulheres é uma resposta a esse cenário, que permite juntar vozes para a construção de uma sociedade mais justa e livre. Numa sociedade desigual, em que homens são a esmagadora maioria nos espaços de poder, seja nas ruas, na política ou na arte, o feminismo sempre foi uma forma de resistência cultural!

Por isso, a Virada Feminista irá reunir mulheres das mais diferentes linguagens, formatos e expressões culturais e artísticas! Serão 24 horas de oficinas, shows, teatro, música, cinema, dança, rodas de conversa, criptografia e intervenções artísticas. Será um espaço de trocas entre mulheres artistas, mulheres ativistas e mulheres interessadas em cultura, fortalecendo o feminismo como projeto coletivo de transformação social!

Vem com a gente! 🙂